Poupança

Dicas para poupar dinheiro no Natal

poupar no natal
Written by Gisela Marques

A maioria das pessoas ainda tem os presentes por comprar e múltiplas coisas para decidir até às vésperas de Natal. Mas as compras de última hora e por impulso – e tantas delas por obrigação – não costumam ser boas e destroem qualquer orçamento. Quanto mais se atrasar, mais stress vai acumular, pelo que, se puder, comece ‘ontem’.

Deixamos-lhe aqui vários tipos de estratégias para poupar nesta quadra de celebração. Não é demais lembrar que não é bom para ninguém chegar ao Natal demasiado cansado, sem ânimo ou disposição. A melhor coisa que pode dar a alguém é tempo e atenção. Siga estas dicas e espalhe abraços, sorrisos e boa disposição.

Faça um orçamento

Este deve ser o primeiro de todos os gestos. Não faz sentido endividar-se ou dar presentes a toda e qualquer pessoa, mais ou menos próxima. Combine com amigos e familiares limites de dinheiro para presentes. Parta para o seu orçamento já com uma ideia do que é essencial. Pense na ceia e no almoço de natal, presentes indispensáveis, decoração e até jantares de natal com amigos e colegas de trabalho.

Compre com antecipação e aproveite os descontos

Quanto mais se antecipar, mais pode ganhar. Se tiver as listas previamente feitas pode aproveitar promoções que nesta época começam no fim de Novembro, como é o caso de brinquedos com 50% de desconto nas grandes superfícies, e que normalmente se faz em pelo menos 2 fins-de-semana até ao Natal. Se tem cartões de supermercados, analise bem os cupões de desconto e quais os que precisa, consoante a lista que fez (nem todas as promoções lhe interessam, atenção!). Compre em sítios que têm bons descontos todo o ano, como as lojas Outlet perto das grandes cidades (Freeport ou Vila do Conde Fashion Outlet) ou aproveite os leilões ou grandes descontos online de sites como o Ebay, Asos ou Mango Outlet.

Concentre as compras

Parece um pormenor, mas não é. Se tiver de sair (ainda para mais de carro) e tiver de pagar muitos euros de parque de estacionamento ou gasolina, já para não falar do desgaste e cansaço que compras massivas normalmente provocam, vai-se boa parte da poupança que consegue fazer com cupões e listas e descontos de época. Tente ir duas vezes e concentrar a grande maioria das coisas. E já sabe que quanto mais longe da data, mais evitará filas de trânsito e de pagamento, o esgotar dos produtos de que necessita e… a paciência!

Compare preços

Há muitos comparadores de preço online. Quando tiver a sua lista completa, consulte-os e poupará bastantes euros. Tem, por exemplo, o da Deco ou o Kuantokusta.

Pague em dinheiro e não se endivide

Não há nada que justifique um endividamento grande por causa de uma celebração anual, seja ela qual for…Tenha em dinheiro o orçamento que estipulou e evite pagar com cartões de débito – a menos que se trate de algum cartão que lhe permita poupar. Fica com uma noção mais clara do que está a gastar e evita grandes derrapagens financeiras.

Aproveite o cashback dos cartões de crédito

Se opta por usar cartão de crédito, pense em escolher um que lhe dá vantagens. A solução cashback propõe que, se despender uma determinada quantia, pode receber de volta no saldo da conta associada ao cartão uma percentagem simpática do valor que gastou em presentes. Há cartões que lhe permitem ainda poupar dinheiro através de descontos em lojas parceiras, postos de abastecimento de combustíveis, acumulação de milhas aéreas, entre outros. Verifique e compare e oferta existente no mercado.

Faça o amigo secreto

Esta é uma grande ideia, não só entre colegas de trabalho e amigos. Anima os grupos por causa do factor surpresa e reduz muito o consumo excessivo. Ponha as crianças e adolescentes jovens de parte (se assim o entender, podem ter mais um presente ou dois que os adultos) e aplique esta regra em sua casa, como forma de dar o exemplo para um consumo mais responsável – precisa de dar exemplos aos mais novos, não é verdade? Poupa e contribui para a poupança e alívio de todos. Proponha um valor máximo para os presentes e se quer evitar desperdício ou desilusões, cada um pode fazer uma lista de desejos prévia. Assim o amigo secreto saberá sempre quais as aspirações e necessidades da outra pessoa.

Aposte nos presentes colectivos

Para além do amigo secreto – e até se o amigo secreto não fizer sentido no seu contexto – outra hipótese para poupar e dar presentes melhores do que daria se estivesse só, é juntar várias pessoas. Só precisa de um pouco de organização e uns telefonemas ou e-mails.

Reduza gastos com jantares e saídas

Os nossos hábitos culturais levam-nos a multiplicar jantares e saídas à noite. São saudáveis os hábitos de convívio no sul da Europa. O problema é que é muito fácil gastar muito dinheiro e o Natal consegue ser um expoente disso mesmo. Tente limitar esses gastos aos jantares/noites que são mesmo importantes, com as pessoas mais próximas. Vai mesmo a 7 jantares de Natal com amigos este ano? Pode contornar isso com o tradicional café…há sempre maneira. Poupará muito.

Partilhe as responsabilidades da ceia

Se faz tudo em sua casa, onde acorrem familiares e amigos para duas ou três grandes refeições, porque não combinar com a família mais próxima que alguém leva sobremesas e outra pessoa leva entradas ou bebidas? Não o envergonha e não quer dizer que não saiba receber. E já que o dono da casa tem obrigatoriamente mais despesa e trabalho que os restantes, é uma forma justa de se cansar um pouco menos e todos pouparem.

Poupe na decoração

A criatividade e a reciclagem devem ser o mote. Podem fazer-se excelentes centros de mesa com ramos de azevinho e pinhas; taças com fruta, frutos secos, chocolates ou bolas de natal que já não estão a uso; reciclar papeis de embrulho e laços do ano anterior ou fazer embrulhos com papel de jornal ou papel pardo decorado com belos laços.

Vá a feiras, mercados de segunda mão e alfarrabistas

Mais uma forma ecológica e responsável de consumir. Compra a pequenos produtores locais, artesãos e artistas, pode comprar em segunda mão, pode trocar produtos directamente, pode participar em acções solidárias. Poupa muito dinheiro, foge aos presentes das lojas clássicas, ajuda a sua comunidade e quem mais precisa e ajuda-se a si próprio, fugindo ao cansaço e às filas dos grandes centros comerciais.

Compre a ONG’s

Pode comprar pequenos presentes, como t-shirts, canecas, porta-chaves e outros a ONG’s, instituições de apoio social, de saúde, culturais ou outras causas. Este tipo de acção é cada vez mais valorizada pelas pessoas que compreendem a importância de contribuírem para a sua comunidade.

Ofereça Cultura

Oferecer cultura, por via de bilhetes de espectáculos ou de assinaturas com descontos especiais nesta época, é sempre uma boa ideia. Não gasta muito, defende valores culturais e oferece experiências. Falamos de assinaturas de teatros (que oferecem vários tipos de espectáculo) e até de festivais (há grandes descontos com esta antecedência, como é o caso do Sudoeste, a um terço do preço) ou de assinaturas de cinema em casa, do tipo Netflix.

Produza os seus presentes

Compotas, bolachas, apresentações de fotografia ou vídeo, postais online ou em papel, cosméticos caseiros (há muitos tutoriais onde pode aprender a fazê-los), impressões de fotografia, bijuteria…cada um saberá aquilo para que tem mais apetência. Há muitas maneiras originais de mostrarmos que nos lembrámos de alguém, de dar uma coisa personalizada e de não gastar demasiado dinheiro.

Muitas dicas para poupar dinheiro numa época que deve ser focada na família e nos amigos. Nunca se esqueça que as melhores coisas na vida não têm um preço.

Sobre o autor

Gisela Marques

Gisela Marques é formada em comunicação social. Trabalhou sobretudo na imprensa escrita na área cultural, tendo passado pelos universos da edição e do audiovisual. Faz crítica especializada para a imprensa e escreve na Carteira sobre temáticas diversas, da Cultura às Finanças Pessoais.

Deixe o seu comentário:

SIMULE JÁ O SEU CRÉDITO COM A NOSSA AJUDA!