Poupança Seguros

Seguro de Capitalização – Seguros Para Ganhar Dinheiro

Written by A Carteira

Tipicamente olhamos para um seguro como uma fonte de despesa. Temos de pagar um prémio de seguro para nos protegermos de determinado risco. No entanto, existem seguros que não cobrem qualquer risco e seguros que cobrindo riscos são mais usados para acumular dinheiro. Hoje vamos falar-lhe dos seguros de capitalização e mostrar as suas potencialidades.

O Que É Um Seguro De Capitalização?

Os seguros de capitalização enquadram-se na área de seguros financeiros. Na realidade, são produtos financeiros concebidos para incentivar o aforro de médio prazo e gozam de uma elevada atratividade fiscal que já falaremos de seguida. Antes, falamos-lhe de algumas características genéricas:

  • Entidade Seguradora – Como qualquer seguro, os seguros de capitalização são contratados junto de uma companhia de seguros, pelo que são regulados pela autoridade de supervisão dos seguros.
  • Tomador – O tomador de um seguro é a entidade (coletiva ou individual) que celebra o contrato de seguro.
  • Pessoa Segura – É a pessoa sob o qual se quer proteger determinado risco. No caso dos seguros de capitalização será a pessoa que tem o risco de morte, por exemplo.
  • Beneficiário do Seguro – A entidade que irá receber o benefício em caso de ativação do seguro (em caso de sinistro). Nos seguros de capitalização a pessoa segura e o beneficiário tenderão a ser o mesmo pois, mais uma vez, o objetivo destes produtos não é conferir indemnização em caso de falecimento.
  • Apólice e Prémio – As apólices são contratos onde são expressas as condições, os direitos e os deveres de cada parte. O prémio é o custo do seguro que poderá ser pontual, anual ou ser pago noutra periodicidade. No caso do seguro de capitalização o prémio é pago e reverterá todo para uma conta de poupança (excluindo-se a comissão de subscrição que normalmente é cobrada).

Qual O Capital Segurado?

Sendo produtos financeiros, os seguros de capitalização garantem o pagamento de um determinado capital que corresponde ao montante inicialmente entregue e dos juros ou rendimentos gerados. O montante é entregue ao beneficiário do contrato e tem uma particularidade: em caso de morte o pagamento é isento de imposto o que faz com que estes produtos sejam muito interessantes para quem quer proteger a sucessão.

Como É Calculado O Rendimento?

O rendimento dos seguros de capitalização e a sua fórmula de cálculo são determinados no momento da assinatura do contrato. Os produtos subscritos em Portugal atribuem tipicamente uma taxa de retorno fixa que é definida anualmente, no momento de renovação da apólice. De notar que sendo uma taxa garantida (pela companhia de seguros) tenderá a assemelhar-se às taxas praticadas nos depósitos a prazo.

O rendimento também poderá ser variável. Por vezes, é conferida uma participação nos lucros da companhia de seguros.

Qual a Grande Vantagem dos Seguros de Capitalização

A principal vantagem associada aos seguros de capitalização consiste nos impostos sobre os lucros. O imposto aplicado irá depender do período em que manterá o investimento:

  • Até 5 anos – 28% de imposto;
  • Entre 5 anos e 8 anos – 22.40%
  • Mais de 8 anos – 11.20%

Se reparar, esta taxa compara com a taxa de 28% que é normalmente aplicada nos vários produtos de investimento (dizemos normalmente porque podemos englobar estes rendimentos na nossa declaração de IRS e aí a taxa a aplicar será a taxa do nosso IRS, que pode ser maior ou mais baixa).

Cautelas a Ter

Antes de contratar um seguro de capitalização sugerimos algumas cautelas. Em primeiro lugar, deverá perceber qual o prazo do seu investimento pois estes produtos são interessantes especialmente para prazos mais alargados (mais de 5 anos). Depois, deverá olhar para as comissões de subscrição que podem ser elevadas e não justificar (por vezes as simulações dos bancos tendem a diluir o impacto desta comissão nos 8 anos de modo a “disfarçar” este custo. Perceba se não existirão outras alternativas que podem ir mais ao encontro das suas necessidades, nomeadamente produtos com risco que podem conferir mais retorno.

Tenha também em atenção que não existe um fundo de garantia dos seguros. O que garante o capital é o balanço da seguradora. Neste contexto apesar de poder ser tentado a concluir que isto é mais arriscado, tenha em mente que as companhias de seguros tendem a ser geridas de forma muito mais conservadora do que os bancos, pelo que as histórias de falências não são comuns neste setor.

Precisa de Aconselhamento?

Os vários seguros de capitalização podem ser muito diferentes entre si, pelo que sugerimos que procure informações, que tire todas as suas dúvidas e que tome decisões cautelosas. Se bem enquadrados numa estratégia de investimento, os seguros de capitalização podem ser uma alternativa muito interessante para diversificar os seus riscos. Se tiver dúvidas não deixe de as colocar na caixa de comentários ou então preencha o formulário de seguros de capitalização para que um consultor possa dar todo o apoio necessário.

Sobre o autor

A Carteira

Deixe o seu comentário:

NOS


<%-- negocios e empreendedorismo --%> Blogs do Ano - Nomeado Negócios e Empreendedorismo