Poupança

Como aplicar o seu dinheiro sem risco?

depósitos a prazo
Written by A Carteira

Quem não quer ganhar muito dinheiro ser correr riscos? É natural mas é também irrealista pois nunca devemos esquecer que existe sempre uma relação entre o risco que corremos e o retorno que podemos vir a ter. Dito isto e baixando desde já as expetativas, podemos sempre procurar encontrar aplicações financeiras que nos proporcionem maior retorno para o mesmo risco. Conheça algumas.

Umas perguntas prévias

Antes de iniciarmos o caminho talvez seja positivo refletir sobre algumas questões sobre poupança e investimento. Para investir é preciso poupar e encontrar formas de cortar custos mas depois precisamos de perceber como investir e o nosso prazo de investimento. Para o ajudar, sugerimos que conheça algumas perguntas poderosas sobre o dinheiro.

Já pensou em emprestar dinheiro ao Estado?

É verdade. É possível emprestar dinheiro ao Estado e obter um rendimento por isso. Podemos emprestar dinheiro ao Estado através de várias aplicações financeiras disponibilizadas pelos CTT ou, quem sabe, participar em fundos de investimento em Obrigações. Tipicamente estas aplicações têm um baixo nível de risco, dado que estamos a emprestar dinheiro a um Estado. Sugerimos que analise as soluções ao seu dispor e que nunca esqueça a relação entre o risco e o retorno.

As companhias de seguros têm a sua palavra a dizer

Uma segunda alternativa para a aplicação do seu dinheiro passa pelo recurso a aplicações financeiras comercializadas pelas companhias de seguros. Infelizmente, o nível de taxas de juro tem levado os bancos e as companhias de seguros a cortar as taxas de retorno garantidas. Na maioria dos casos já não é possível encontrar soluções de poupança com taxas garantidas superiores a 1% ao ano. No entanto, se conjugar as taxas garantidas com a participação de resultados e os benefícios fiscais é possível ter taxas de retorno acima da média.

E os depósitos a prazo?

A grande generalidade dos bancos não está interessada no seu dinheiro. É verdade. Os bancos não têm conseguido emprestar o dinheiro dos seus clientes o que os obriga a ter de depositar o dinheiro junto do Banco Central Europeu e a pagar uma taxa por isso. Logo, não têm interesse em remunerar os seus depósitos a prazo. Aliás, já existe uma pressão para que comecem a cobrar taxas de juro aos seus depósitos (algo que tem sido recusado pelo Banco de Portugal). Dito isto, existem bancos que ainda remuneram os seus depósitos numa tentativa de captar clientes e com isto aumentar a sua expressão no mercado Português. Por exemplo, poderá fazer sentido conhecer a campanha de depósitos a prazo do Banco BNI Europa (que também tem contas bancárias isentas de comissões).

Quando falamos de poupança e investimento a palavra de ordem é informação. Temos de procurar toda a informação disponível para que consigamos rentabilizar o nosso dinheiro. Tenha em mente que uma diferente de 1 ponto percentual por ano durante 20 anos faz uma grande diferença no capital que conseguirá acumular. Por isso, compensa procurar a informação e vencer a inércia para mudar!

Sobre o autor

A Carteira

A Carteira é constituída por uma equipa de profissionais com muita experiência no setor financeiro. A nossa missão é ajudar as famílias a ter uma melhor relação com o dinheiro. Acreditamos que é possível poupar dinheiro, investir tempo e dinheiro na melhoria das nossas condições de vida. E estamos cá para ajudar com os conteúdos para que possa tomar as melhores decisões financeiras.

Deixe o seu comentário: